quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Quem me quiser_António Plarigo



Tinha 64 anos e faleceu esta terça-feira, 16 de Janeiro.


letra e música:
Rosa Lobato Faria/José Cid

Quem me quiser há-de saber as conchas
As cantigas dos búzios e do mar
Quem me quiser há-de saber as ondas
E a verde tentação de naufragar

Quem me quiser há-de saber a espuma
Em que sou turbilhão, subitamente
Ou então não saber coisa nenhuma
E embalar-me ao peito, simplesmente


Quem me quiser há-de saber a chuva
Que põe colares de pérolas nos ombros
Há-de saber os beijos e as uvas
Há-de saber as asas e os pombos

Quem me quiser há-de saber a espuma
Em que sou turbilhão, subitamente
Ou então não saber coisa nenhuma
E embalar-me ao peito, simplesmente



Quem me quiser há-de saber as conchas
As cantigas dos búzios e do mar
Quem me quiser há-de saber as ondas
E a verde tentação de naufragar

Quem me quiser há-de saber as fontes
A laranjeira em flor, a cor do feno
À saudade lilás que há nos poentes
O cheiro de maçãs que há no inverno



Quem me quiser há-de saber a chuva
Que põe colares de pérolas nos ombros
Há-de saber os beijos e as uvas
Há-de saber as asas e os pombos

Quem me quiser há-de saber a espuma
Em que sou turbilhão, subitamente
Ou então não saber coisa nenhuma
E embalar-me ao peito, simplesmente.


2 comentários:

  1. Não conhecia António Plarigo. Gostei de o ouvir. Vê-se que o fado tem autoria da letra e da música feitas por quem sabe...
    Uma boa semana, meu Amigo.
    Um beijo.

    ResponderEliminar